O vidro é um material cada vez mais presente no nosso dia a dia. Podemos vê-lo tanto em edificações de grande porte como em objetos de decoração.

Entre outras qualidades, está o isolamento termo acústico dos ambientes. O que hoje em dia é essencial em grandes cidades.

Com a tecnologia avançando constantemente, é espantosa a variedade de tipos de vidros disponíveis no mercado, que os torna cada vez mais comum em nossa vida.
Entre eles, está o vidro temperado.

VIDRO TEMPERADO

O vidro temperado, nada mais é que um vidro comum que passou por um tratamento térmico ou químico para modificar suas características, tais como dureza e resistência mecânica.

Portanto, ele possui todas as características de um vidro comum, tais como, transparência coloração, paralelismo nas faces. O que o diferencia do vidro comum é a sua resistência.

É mais rígido que o vidro comum, e quando se quebra, forma pequenos cacos arredondados e sem pontas. O que pode ser considerado uma vantagem, quando a segurança está em jogo.

Sua principal característica é a resistência ao choque térmico, a flexão, a fambagem, a torção.
Por passar por um têmpera, o vidro não pode ser cortado. Portanto, furos, recortes, lapidação de bordas ou das arestas devem ser feitos antes do tratamento térmico.

 

Como se faz um vidro temperado

 

Existem dois processos para fazer a têmpera no vidro:

Processo Térmico:

O vidro comum passa por um tratamento térmico gradativo, que chega até aproximadamente 700 graus C. A seguir sofre um brusco resfriamento, com jatos de ar frio, sobre a superfície do vidro. Esta mudança de temperatura provoca tensões internas de tração e compressão no vidro, dando ao material uma resistência cinco vezes maior que a do vidro comum.

– Processo Químico:

O vidro comum é imerso num tanque contendo nitrato de potássio derretido. Essa têmpera resulta num vidro de extrema rigidez mecânica. Ele vem sendo usado principalmente nas telas de smartphones, com touch-screen.

Como identificar o vidro temperado

 

A maneira mais fácil de identificação de um vidro temperado e quando ele se quebra, formando vários cacos pequenos e sem pontas. Sendo assim, fica mais difícil provocar ferimentos, por essa razão é considerado vidro de segurança.

Mas, quando você não quer quebrar seu vidro para saber se ele é temperado ou não, vai aí algumas dicas:

1- Geralmente os vidros temperados têm a marca do fabricante gravada nos quatro cantos, indicando que é um vidro de segurança. É obrigatório que o fabricante faça sua marca, para facilitar a identificação do vidro.

 

 

 

 

 

2- Quando o vidro é aquecido para obter a têmpera, ele sofre algumas deformações. Em alguns casos, as pinças utilizadas para a remoção do vidro temperado do calor, deixam algumas marcas nas bordas.

 

3- Algumas ondulações, na superfície do vidro, são causadas durante o aquecimento. Basta segurar o vidro reto e observar qualquer deformação ou flexão.

 

4- Olhe para o vidro em um ângulo através das lentes de um óculos de sol polarizado. Essas lentes irão expor linhas pretas no vidro decorrente do processo de aquecimento. Essas linhas se tornarão mais acentuadas em ângulos mais agudos (quanto mais deitado estiver o vidro)

 

5- O som do vidro temperado é mais nítido que o do vidro comum. Dê pancadas leves sobre o vidro e escute o som que ele emite.

 

6- Coloque o vidro na posição horizontal, a superfície do vidro temperado é ligeiramente curvada. Muitas vezes o vidro, no processo de aquecimento precisa suportar mais de 450 graus, quando ele é resfriado, terá um certo grau de curvatura da flexão irregular.

 

Utilização

Por suas características mecânicas, os vidros temperados fazem sucesso entre os brasileiros, tanto em uma obra, como em objetos de decoração.

Ele substituiu esquadrias e paredes oferecendo uma vantagem estética e uma instalação rápida e limpa.

É muito utilizado na:

– Construção civil: Em sistemas sem caixilhos, box de banheiro, ou em caixilhos que exigem mais segurança. E é o único vidro que pode ser usado como porta, sem a aplicação de caixilhos.

– Indústria automotiva: janelas traseiras e laterais doa automóveis.

– Na decoração: utensílios de cozinha, prateleiras de geladeiras, pratos, copos

– Móveis: prateleiras, tampos de mesas, portas de correr.

 

Agora que você conhece um pouco sobre o vidro temperado, pode decidir se ele é capaz de atender as suas expectativas.

 

Se gostou do artigo, compartilhe com os amigos

 

Luci Buzo

 

 

Receba as novidades por Email

No spam guarantee.

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: