Se começarmos a analisar, a madeira foi uma das matérias primas, mais usada para a fabricação de diversos tipos de materiais. Seu uso se estende desde construções de grandes edifícios até uma fina lâmina de revestimento.

Ecologicamente falando, a madeira passou a ter um papel importante na nossa sociedade, por essa razão, ela foi consumida, mas não foi compensada.

O uso excessivo, fez com que a madeira passasse a ter uma atenção maior dos ambientalistas e muitos tipos de madeiras, já são raras na natureza.

Como havia a necessidade de encontrar um substituto, alguns materiais foram desenvolvidos.

Cortando, picando e moendo fibras diferentes e combinando-as com resinas, ceras e vernizes, podemos dispor hoje de materiais com propriedades e aplicações diversas, que não seriam possíveis com o material in natura. O compensado, o aglomerado e o MDF.

 

O que é MDF

 

O MDF (medium-density fibreboard) é o mais recente material criado para substituir a madeira. Começou a ser fabricado nos anos 1960.

MDF é fabricado através do uso de madeira natural e resinas sintéticas por meio de um processo industrial que envolve pressão e calor.

A diferença entre o aglomerado e o compensado é que no MDF, as fibras da madeira são separadas através de uma espécie de cozimento. A madeira é transformada, em numa polpa grossa, que é depois reforçada com cera e resina para formar a chapa final.

O processo de fabricação do MDF aceita diversos tipos de madeira como matéria prima, tais como, bambu, papel reciclado e sobras de serraria.

Somado a esta tolerância, temos também hoje resinas que são mais limpas e mais seguras que as de antigamente.

Assim, o MDF é a solução mais ecologicamente correta para substituir a madeira maciça.

 

Vantagens e desvantagens do MDF

 

Vantagens:

 

O MDF é uma escolha econômica. É mais barato comprar peças em MDF, do que de madeira maciça.

O MDF utiliza madeira reciclada na sua fabricação.

O MDF é fácil de pintar em várias cores diferentes, enquanto a madeira maciça dificulta a obtenção de algumas cores.

O MDF tem a superfície lisa, portanto quando fazer a fixação de folhas laminadas o trabalho fica perfeito.

Os produtos químicos usados ​​na fabricação do MDF o fazem imunes a pragas como os cupins e brocas.

O MDF não se expande ou se contrai devido ao calor e umidade, como a madeira maciça.

Moldar MDF é mais fácil do que moldar madeira maciça, facilitando projetos mais elaborados.

Laminados podem ser facilmente anexado ao MDF para dar a aparência de madeira genuína.

Possuem boa resistência, são muito homogêneos e apresentam poucas variações no tamanho e espessura.

O MDF possui propriedades físicas uniformes em todas as direções. Podendo fazer  cortes e curvas em qualquer sentido.

Tem resistência às rachaduras originadas por pregos e grampos e excelente conformidade em superfícies curvas.

É ainda uma maneira de reduzir o enorme desperdício gerado pelo processo de corte e nivelamento de tábuas e ripas diretamente dos trocos de árvores.

 

Desvantagens:

 

MDF tem uma manutenção maior e mais cara.  Se lascar ou rachar, você não pode reparar ou cobrir os danos facilmente, como normalmente faria com madeira maciça.

A exposição direta à água pode fazer com que o MDF inche, sem ter qualquer maneira de voltar ao original.

Não há grãos no MDF, pois não é um produto de madeira natural. No entanto, é facilmente corrigido com verniz.

O MDF é bastante pesado, devido à densidade da resina.

O MDF é produzido com formaldeído, que é um produto cancerígeno. Embora, quando está sendo compactado o MDF pode liberar pequenas quantidades de formaldeído, e totalmente dissipado até o final do processo e não trazendo qualquer risco para a saúde. É interessante comentar essa desvantagem, para tirar qualquer dúvida em relação ao MDF ser tóxico.

 

Conclusão

 

Enquanto móveis MDF com folheado na parte superior aparentando madeira maciça é uma escolha comum, a razão para essa escolha tem a ver com o custo. Alguns tipos de madeiras, quando não estão protegidas por leis ambientais, são caras.

E uma outra razão para o uso do MDF, é que as madeiras disponíveis como eucaliptos e pinus, que são madeiras de reflorestamento, podem não fazer bons móveis.

 

Já com o conhecimento nas vantagens e desvantagens do MDF, agora você poderá fazer a sua escolha na hora de comprar algum móvel.

 

Se gostou do artigo, faça sem comentário e compartilhe com os amigos

 

Luci Buzo

 

Receba as novidades por Email

No spam guarantee.

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: